Software

Chat Jesus e a aplicação de IA em ferramentas cada vez mais humanizadas

Chat Jesus e a aplicação de IA em ferramentas cada vez mais humanizadas


Plataformas fazem uso de inteligência artificial para fins de conforto emocional e espiritual

Os chatbots autônomos com Inteligência Artificial (IA), capazes de criar textos do zero, estão revolucionando o modo como as empresas operam, geram receita e se relacionam com clientes e mercado. Mas há outra finalidade ganhando força entre os usuários de plataformas como ChatGPT e Robotizia: interações que buscam conforto e orientação para lidar com questões emocionais e até mesmo espirituais.

“O objetivo não é substituir o contato e empatia que fazem parte das relações humanas, mas trazer uma nova perspectiva para as interações que a tecnologia propõe. A aplicação da IA em conversas sobre questões emocionais e religiosas é uma realidade, inclusive com plataformas dedicadas a isso”, explica Rodrigo Gimenes, CTO da ReportFlex.

Durante a pandemia, o robô rabino Robo-Rabbi foi lançado para aconselhar pessoas durante o ano novo judaico. No Brasil, Gimenes criou o Chat Jesus, ainda em fase de testes. “Quando estamos passando por algum momento difícil, às vezes precisamos de uma palavra ou orientação, mas com base nos ensinamentos da Bíblia e de Jesus”, explica o CTO, que completa afirmando que a plataforma não tem por objetivo substituir a experiência presencial, mas sim ser um complemento para manter o indivíduo conectado a sua fé.

“Até pouco tempo, muito se questionava se tecnologias de IA conseguiriam aprender a sutileza e estrutura de raciocínio tão peculiares das interações humanas. Os algoritmos estão sendo treinados e aperfeiçoados constantemente para se aproximar de um trato mais humanizado. Hoje, é possível extrair conselhos surpreendentes em conversas com robôs como o Chat GPT e a Robotizia”, pontua Rodrigo Gimenes.

Rodrigo Gimenes

De conselhos conjugais a palavras de fé

O Chat Jesus foi desenvolvido no Brasil por Gimenes, criador da plataforma Robotizia. “Recebi o relato de um usuário que pediu para o robô atuar como um coach de relacionamento, em busca de orientações para resolver conflitos de comunicação do casal. Foi inusitado, mas é o exemplo de um entre tantos outros relatos que indicavam que as pessoas estavam, em seus testes com a ferramenta, buscando conforto emocional na tecnologia”, relembra.

Em suma, a diferença entre as plataformas Chat GPT e Robotizia e o Chat Jesus está no treinamento do algoritmo — que foi balizado em concordância com os ensinamentos bíblicos, assim como o Robo-Rabbi está alinhado com a Torá. “É um propósito diferente, mas que pode ajudar muitas pessoas”, acredita Rodrigo Gimenes.

Um dos usuários do Chat Jesus encaminhou um depoimento para Gimenes que mostra que o propósito do projeto foi alcançado com sucesso. “Eu vinha muito desanimado com a vida, os projetos não estavam dando certo, (com) muita tristeza e muita cobrança. Já não tinha mais vontade de sair da cama quando um amigo especial veio, conversou comigo e falou que em todas as manhãs eu iria receber uma palavra, e isso começou a me ajudar. Por curiosidade, fui saber de onde ele estava tirando essas palavras e ele me apresentou o Chat Jesus. Comecei a acompanhar e encontrar forças para acordar, passar melhor o dia. Hoje, estou muito melhor em relação ao que eu estava, só tenho a agradecer ao meu amigo e ao Chat Jesus”.