Apps

Como criminosos usam apps de namoro para roubar coracoes e dinheiro


Ciladas do amor: 5 golpes para ficar atento neste Dia dos Namorados


Golpistas driblam mecanismos de segurança virtual e, além do dano emocional, provocam prejuízos financeiros na vida de suas vítimas


A internet, os aplicativos de relacionamento e até mesmo a inteligência artificial se tornaram ferramentas populares para facilitar a comunicação e a paquera virtual. Muitas pessoas utilizam essas tecnologias para encontrar novos parceiros e desenrolar conversas atraentes. No entanto, essas mesmas plataformas oferecem oportunidades para golpistas, que podem causar danos emocionais e prejuízos financeiros significativos.


A maioria dos golpes carregam os mesmos sinais de alerta.  É essencial estar atento a perfis criados recentemente ou que contenham poucas informações, além de usuários sem foto de perfil ou que  façam muitas perguntas para obter informações confidenciais, como endereço e dados pessoais.


“Evite compartilhar informações pessoais ou profissionais e desconfie ainda de pessoas que evitam marcar encontros presenciais ou chamadas de vídeo. Fotos de perfil que parecem ser de outra pessoa, “photoshopada” que apresentem elementos suspeitos, como recortes ou sombras irregulares, também merecem atenção”, alerta Helder Ferrão, Gerente de Marketing para as Indústrias da Akamai na América Latina.


Mesmo com todos esses cuidados, criminosos conseguem atrair vítimas para golpes de roubo, extorsão, fraudes ou sequestro. “Os aplicativos de namoro oferecem oportunidades para conhecer novas pessoas, mas também abrem portas para diversos tipos de golpes. É crucial que os usuários estejam atentos a sinais de alerta, porque é por meio da conscientização e da adoção de medidas de segurança que é possível evitar prejuízos emocionais e financeiros”, completa Helder.


Para evitar ser a próxima vítima de um cibercriminoso, confira 5 tipos de golpes comuns em aplicativos de namoro segundo o especialista da Akamai:


Golpe do link falso


Popular na internet, o golpe do link falso – também chamado de phishing – consiste em enganar alguém para clicar em uma mensagem ou site que, ao final, busca roubar informações como senhas e números de cartões de crédito. Para aplicar esse golpe, nem é preciso iniciar uma conversa, pois os golpistas podem obter números de celular a partir da descrição do perfil do usuário.


“O phishing é comum nessas plataformas, uma vez que os criminosos exploram a confiança e a vulnerabilidade das pessoas em busca de conexões emocionais. Proteger ao máximo suas informações pessoais deve ser uma prioridade ao interagir online. Indicar sua profissão ou compartilhar fotos com artigos de luxo no perfil pode ser um chamariz para golpes”, aponta Helder.


Golpe do LoveGPT


O LoveGPT é uma ferramenta baseada no modelo de linguagem Chat GPT, criada para facilitar a criação de perfis falsos e a coleta de informações pessoais em aplicativos de relacionamento. Ela permite a criação de descrições de usuários e conversas realistas, facilitando a atuação de criminosos, além de armazenar dados em 13 aplicativos diferentes, como Tinder, Bumble e Badoo.


O software consegue gerenciar números de celular e endereços de e-mail para contornar verificações de identidade, criando múltiplas contas falsas. Ele também pode identificar interesses dos usuários, enviar curtidas, interagir com perfis, extrair fotos e baixar conteúdo HTML. Adaptando-se ao estilo de cada aplicativo, o LoveGPT simula flertes de forma eficaz e convincente.


Golpe do sequestro


De acordo com dados da Divisão Antissequestro de São Paulo, 96% dos sequestros realizados na cidade em 2023 ocorreram por meio de aplicativos de namoro, tornando São Paulo a capital brasileira com o maior número desse tipo de ocorrência. O golpe funciona da seguinte maneira: a vítima é atraída para um encontro pessoal e levada a um cativeiro, onde permanece por dois ou três dias até transferir todo seu dinheiro. Com o PIX, o esquema de ligar para um parente e exigir resgate se tornou desnecessário, facilitando a aplicação desse golpe.


“É comum que um grupo esteja por trás do sequestro, e temos notícias de casos incluindo mulheres reais que conquistaram a confiança das vítimas por meio de fotos, chamadas de vídeo ou encontros presenciais. Só quando o encontro acontece e outros membros da quadrilha aparecem com o suposto parceiro, a vítima percebe que foi enganada”, explica Helder.


Golpe do marido traído


Neste golpe, criminosos se passam por mulheres e, após algumas interações, enviam mensagens fingindo ser maridos traídos ou amigos dos maridos, exigindo quantias em dinheiro. O golpe também inclui ameaças de agressão ou até mesmo de morte, feitas por mensagem ou chamada de vídeo.


No mês passado, uma operação policial identificou grupos em Brasília (DF), Recife (PE), Itabaiana (SE) e Campinas (SP). Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), 22 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e, entre os golpistas, estavam homens que já cumpriam pena.


Golpe da criptomoeda


O golpe chamado CryptoRom combina romance e investimentos fraudulentos em criptomoedas. Criminosos atraem vítimas para relacionamentos amorosos e as convencem a investir em falsas plataformas de criptomoedas. Eles também coagem as vítimas dizendo que suas contas foram invadidas e pedem mais dinheiro.


A Sophos, empresa britância de software e hardware de segurança, divulgou no ano passado uma descoberta que mostrou que golpistas conseguiram infiltrar sete novos aplicativos falsos de investimento nas lojas oficiais da Apple e Google Play, ampliando o número de vítimas. Nos EUA, é comum que os fraudadores exijam uma taxa de 20% sobre os fundos antes de permitir saques, com relatos de vítimas sendo enganadas repetidamente com novas demandas de pagamento.


Tomar medidas de prevenção individuais se tornou essencial para quem busca novos relacionamentos por meio de aplicativos e sites de namoro. Ferrão ainda destaca a importância de escolher plataformas mais seguras para fazer essas conexões.


“Os aplicativos são responsáveis por garantir a segurança de seus usuários, e temos visto grandes nomes desse mercado utilizando a própria IA para melhorar seus sistemas de verificação e identificação de perfis falsos, além de oferecer recursos tradicionais para denunciar e bloquear usuários suspeitos que infrinjam as diretrizes da comunidade. É importante que os usuários mantenham as conversas em plataformas seguras e fiquem atentos a perfis que insistem em levar a conversa para aplicativos mais vulneráveis, além de sempre desconfiar quando pedem dinheiro, acesso à contas pessoas ou até mesmo quando receber links suspeitos.”


Sobre a Akamai


A Akamai potencializa e protege a vida online. As principais empresas do mundo escolhem a Akamai para criar, entregar e proteger suas experiências digitais, ajudando bilhões de pessoas a viver, trabalhar e se divertir todos os dias. A Akamai Connected Cloud, uma plataforma de nuvem e Edge amplamente distribuída, aproxima os aplicativos e as experiências dos usuários e afasta as ameaças. Saiba mais sobre as soluções de computação em nuvem, segurança e entrega de conteúdo da Akamai em



akamai.com/pt



e



akamai.com/pt/blog



, ou siga a Akamai Technologies no



X



, antigo Twitter,


e no



LinkedIn



.