Notícias

Energias Renovaveis Oleo e Gas novos players operacoes em expansao e projetos ineditos acirram a disputa por talentos

Energias Renováveis, Óleo e Gás: novos players, operações em expansão e projetos inéditos acirram a disputa por talentos

Panorama Setorial da Robert Half revela demanda por profissionais técnicos especializados, de finanças, governança e compliance

São Paulo, junho de 2024 — Em 2023, o Brasil registrou recordes tanto no consumo de combustíveis quanto de energia elétrica. Esse aumento na demanda tem impulsionado o mercado, levando à entrada de novos players e à expansão das operações existentes. Somente o segmento de Óleo e Gás prevê investimentos de US$ 183 bilhões até 2031.

Segundo a Agência Internacional de Energia, o número de empregos em energia renovável no mundo cresceu 5% entre 2019 e 2022, com um aumento estimado de 4,5% em 2023.

Esse contexto demonstra que a disputa por talentos qualificados está acirrada, como revela o Panorama Setorial de Energias Renováveis e Óleo e Gás , divulgado hoje pela Robert Half.

“Com os recentes eventos climáticos extremos que temos visto, está clara a urgência da transição de uma matriz energética dependente em combustíveis fósseis para uma de recursos renováveis. Por outro lado, o setor de Óleo e Gás permanece aquecido, com altas exportações e expansão das fronteiras de exploração”, diz Elisa Rodrigues, gerente da Robert Half.

Na análise da executiva, o cenário gera muitas oportunidades no mercado de trabalho qualificado, além de desafios para atrair, desenvolver e reter profissionais especializados, uma medida crucial para o sucesso empresarial.

Especialistas em energia renovável

Quase 48% da energia consumida no Brasil é proveniente de fontes limpas, um índice muito acima da média mundial de 15%. Essa mudança não apenas beneficia o meio ambiente como também impacta significativamente a busca por profissionais qualificados no mercado de trabalho.

De acordo com Sarah Reynard Toro, gerente da Robert Half, esse cenário gera uma demanda por talentos com habilidades específicas em tecnologias emergentes e diferentes matrizes energéticas.

“Nos primeiros meses de 2024, acompanhamos a entrada de centenas de novos empreendimentos de geração de energia. As empresas estão buscando profissionais com capacidade para resolver problemas complexos e pensamento criativo, além de conhecimentos em áreas como smart grids , eficiência energética, biomassa, geotérmica e armazenamento de energia”, comenta Sarah.

Busca de financiamento em alta

Os mercados de Energia, Óleo e Gás vivem em constante movimento devido às fusões e aquisições, privatizações, transferências de ativos e buscas por capital. Depois de uma fase ativa de lançamentos de IPOs, atualmente as companhias estão apostando em emissões de debêntures.

Outra situação que demanda novos recursos financeiros é a expansão do setor de Óleo e Gás. O Brasil ocupa uma posição estratégica como exportador mundial de petróleo e tem agora a possibilidade de exploração da chamada Margem Equatorial, uma região que cobre o litoral norte do Brasil, com expectativa de aportes significativos de capital. A Petrobras, maior player nacional, planeja desembolsar US$ 3,1 bilhões na perfuração de 16 novos poços, comparando a região ao “novo pré-sal”.

“Estamos falando de um setor que tem hoje uma participação no PIB industrial superior a 10% e prevê uma sequência de investimentos ao longo dos próximos anos. Isso tem gerado uma demanda crescente por profissionais nas áreas de governança e compliance, finanças, mercado de capitais e relações com investidores”, destaca Elisa Rodrigues.

Além disso, processos de M&A e privatizações aumentam a necessidade de especialistas em due diligence , análise de investimentos e gestão de riscos. Profissionais com experiência em planejamento, execução, controle e monitoramento de projetos, bem como gestão de custos, riscos e recursos humanos, também são altamente procurados.

Desafios na gestão de talentos

Há importantes desafios na atração e retenção de talentos, tanto para o subsetor de Energias Renováveis quanto para o de Óleo e Gás. A escassez de mão de obra especializada e o alto custo de treinamento são obstáculos constantes. A competição por talentos entre empresas concorrentes é intensa, especialmente para posições técnicas que exigem conhecimentos específicos e certificações.

Para funções de backoffice , comercial e jurídico, há uma maior flexibilidade para atrair profissionais de outros segmentos, que podem se especializar e se adaptar às demandas. Entretanto, a complexidade do mercado brasileiro, com sua regulamentação e particularidades tributárias, representa um desafio adicional aos novos entrantes.

Outro complicador é a localização remota da maioria dos empreendimentos em energia renovável, óleo e gás. Atrair profissionais especializados para áreas distantes dos grandes centros urbanos exige ofertas de pacotes de benefícios atrativos e um bom trabalho de orientação sobre oportunidades de carreira. A infraestrutura limitada em algumas regiões, como acesso a saúde, educação e internet, também dificulta a retenção de talentos.

Profissionais mais procurados (permanentes)


Profissionais mais procurados (por projetos especializados)



Habilidades/competências mais buscadas

Hard Skills

  • Inglês avançado/fluente
  • Graduação, Pós-Graduação, Mestrado, MBA na área
  • Cursos Técnicos
  • Compliance/Conhecimentos regulatórios


Soft Skills

  • Capacidade Analítica
  • Flexibilidade
  • Comunicação
  • Responsabilidade conjunta
  • Visão inovadora


Projeções salariais


Os salários médios (em reais) nos subsetores de Energias Renováveis, Óleo e Gás, extraídos de entrevistas e conhecimento de mercado dos consultores da Robert Half, podem ser consultados aqui .

Sobre este material

O estudo Panorama Setorial dos subsetores de Energias Renováveis e de Óleo e Gás tem o objetivo de oferecer aos gestores de empresas do setor uma visão geral das perspectivas e desafios no horizonte próximo, sob o ponto de vista da gestão de pessoas. O quadro descrito neste Panorama se baseia, ao mesmo tempo, em dados de fontes públicas e em pesquisas da Robert Half.

Sobre a Robert Half

É a primeira e maior empresa de soluções em talentos no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera no Brasil selecionando profissionais permanentes e para projetos especializados nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, tecnologia, jurídico, recursos humanos, marketing e vendas e cargos de alta gestão. Com presença global e atuação na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania, a Robert Half aparece em listas das empresas mais admiradas do mundo. A Robert Half é reconhecida, também, por seu compromisso de promover a igualdade e proporcionar uma cultura que apoia a diversidade.