Notícias

Especialista revela as quatro fases do colaborador e como cuidar de cada uma delas

Especialista revela as quatro fases do colaborador e como cuidar de cada uma delas

É possível atingir o desenvolvimento esperado no time através de feedback periódico e individual

Toda a empresa tem colaboradores que estão em níveis de maturidade diferentes, e para saber lidar com isso, o líder precisa  exercer estilos de liderança diferentes e em paralelo, treinar o  time para que todos permaneçam cada vez mais engajados. Ou seja, entender  o momento de cada um  para ajudá-lo a ir a um nível cada vez mais alto.

Segundo Marcus Marques , especialista em Aceleração empresarial e CEO do Grupo Acelerador, existem quatro níveis de maturidade do colaborador dentro de uma empresa, que são Bebê, Criança, Adolescente e Adulto. “Em cada um deles,  o empresário e o gestor precisam entender sobre como agir, treinar e orientar. O momento de cada um é diferente, e para que ele cresça, do ponto de vista corporativo, é essencial entender esses estágios”, relata.

E para desenvolver o colaborador, fazendo com que ele saia do nível bebê e chegue ao adulto, Marcus relata a importância de exercer a liderança situacional. “Cada colaborador tem que ser liderado conforme a maturidade, dessa forma é relevante avaliá-lo com um teste quando ele chega. Pergunte qual atitude ele teria em uma situação de crise ou que seu gestor esteja ausente? Também no dia a dia, conforme as decisões e atitudes que ele toma, é indicado manter essa avaliação para que ele se desenvolva e o gestor possa apontar como ele pode melhorar”, destaca Marques.

O especialista ressalta que é imprescindível o uso de uma ferramenta eficaz para o desenvolvimento dos liderados. “O feedback um a um, de forma periódica seja semanal ou a cada 15 dias, precisa ser aplicado pelo gestor da área. Dessa forma, é possível saber como que o colaborador está se sentindo, quais suas dificuldades e também mostrar como está seu desenvolvimento ao longo dos dias, projetos e atitudes que ele se envolveu. Anotar sempre as entregas e comportamentos. O desenvolvimento dele vai acontecer com o tempo, ” finaliza o especialistas.

Abaixo, Marcus separou cada nível que se encontra o colaborador e como que o gestor deve atuar em cada cenário:

  • Bebê: Precisa de um gestor cuidador, alguém que esteja sempre disponível, porque requer muitos pontos de contato
  • Criança: Exige um gestor professor, que orienta e ensina, ainda com alta frequência de interações.
  • Adolescente: Busca um gestor/treinador, com contatos moderados, preparando-o para mais autonomia.
  • Adulto: Gestor delegador, pronto para voar sozinho com mínima supervisão.

É imprescindível reconhecer que cada colaborador passa por diferentes fases de desenvolvimento na empresa, e cabe aos líderes compreender esses momentos para orientá-los de maneira eficaz.

A liderança pode ser baseada na adaptação aos níveis de maturidade de cada colaborador e do fornecimento de feedback periódico e individualizado, sendo assim possível promover um crescimento do liderado. Investir no desenvolvimento pessoal e profissional de cada membro da equipe beneficia o colaborador e fortalece o time como um todo, contribuindo para o sucesso da empresa a curto, médio e longo prazo. “É como sempre digo, não existe CNPJ forte com CPF fraco. Fortaleça o seu time e mantenha os melhores colaboradores ao seu lado”, conclui Marques.

Sobre Marcus Marques

Marcus Marques possui mais de 2 milhões  de seguidores em suas redes sociais e tem como propósito acelerar o Brasil, ajudando as empresas a se tornarem extraordinárias. No total, mais de 8.000 empresários já participaram de sua imersão Acelerador Empresarial, um programa que já teve mais de 55 turmas. É fundador e líder do Giants, a maior comunidade de empresários de alto valor no Brasil, que conta com mais de 600 membros ativos no programa. Esse cenário promissor fez com que ele se tornasse a principal referência em gestão e aceleração de pequenas e médias empresas.

Graças ao excelente resultado conquistado ao longo dos tempos, fatura mais de R$ 150 milhões por ano e gera mais de R$ 60 milhões anuais de lucro. O Grupo Acelerador, um ecossistema de oito empresas, emprega mais de 750 colaboradores comprometidos a ajudar empresários a terem cada vez mais lucro e liberdade. Para mais informações, acesse o site ou pelas redes sociais @marcusmarquesoficial .