Artigos

Executiva cita três sugestões para líderes trabalharem autoconhecimento

Executiva cita três sugestões para líderes trabalharem autoconhecimento


Segundo Carla Martins, é fundamental conhecer a si mesmo e trabalhar pontos fracos para que a liderança possa se tornar melhor


Autoconhecimento é o processo de compreensão profunda de si mesmo, que pode envolver a consciência dos próprios pensamentos, emoções, valores, motivações, pontos fortes, fraquezas e comportamentos. Mais de algo a ser tratado em terapia, o autoconhecimento é peça-chave para conseguir sucesso no trabalho, especialmente para quem está em posição de liderança.

A executiva sugere três ações para que líderes passem a investir mais em autoconhecimento com o objetivo de melhorar a liderança:

  1. Auto Reflexão: A orientação de Carla Martins é simplesmente parar, meditar, ficar em silêncio, fazer terapia, refletir sobre si mesmo. “Pense naquilo que gosta, onde quer chegar, o que te deixa feliz ou triste, o que poderia ter feito melhor. Às vezes, na correria do dia a dia, refletimos mais sobre o outro do que sobre nós. O que podemos fazer para sermos mais felizes?”, questiona. A executiva também sugere o uso de um diário para o líder anotar os acontecimentos e a forma como reagiu a eles. “Nós vamos mudando ao longo dos anos por conta da idade e das experiências por que passamos. Faz parte, inclusive, da saúde mental entender como funcionamos e o que precisamos melhorar”.
  2. Buscar feedbacks – A executiva explica que, muitas vezes, a liderança é solitária e pode ser difícil encontrar suporte, mas é preciso olhar para os lados para observar quem seriam potenciais ferramentas para um bom feedback. “É preciso ter cuidado para saber a quem pedir, mas até familiares e funcionários podem nos ajudar a entender melhor nossas ações”, sugere.
  3. Praticar autoconsciência emocional – O que faz você ficar nervoso? Quais são os gatilhos que despertam determinada reação em você? Será que daria para agir de forma mais consciente e mais leve numa próxima vez? Segundo a executiva, praticar autoconsciência sobre as próprias ações é fundamental para tentar fazer melhor em uma próxima situação difícil. “Precisamos avaliar nossas próximas atitudes para que possamos melhorar nossa forma de agir constantemente. É assim que conseguiremos exercer uma liderança mais assertiva também”, finaliza.



Sobre Carla Martins:


Carla Martins é  vice-presidente do SERAC. Atende grandes empresários e personalidades da mídia, direcionando o crescimento sustentável de diversos negócios. Possui qualificação e acredita muito no poder de gestão de negócios e no empreendedorismo feminino.






Sobre o SERAC:


O SERAC é um hub de soluções corporativas, sendo referência nas áreas contábil, jurídica e de tecnologia. Com quase 300 colaboradores atendemos mais de 3.500 clientes recorrentes presentes em 20 estados brasileiros, independentemente do porte ou opção tributária.