Notícias

Hurst distribui os lucros da cesta de criptomoedas blue chips

Hurst distribui os lucros da cesta de criptomoedas blue chips

A moeda digital BNB, presente nas cestas de criptomoedas blue chips, atingiu os preços-alvos e a venda foi realizada com rentabilidade variando entre 37% e 141% ao ano

A Hurst Capital, maior plataforma de ativos alternativos da América Latina, iniciou em 12 de junho o pagamento aos investidores da rentabilidade referente à venda da criptomoeda BNB, que integrou o conjunto de operações Crypto Basket Blue Chips, cuja originação ficou a cargo da Borum Finance, empresa especializada em investimentos em criptomoedas, responsável por toda a pesquisa e estruturação. Iniciada em 2022, ela foi dividida em nove distintas captações, cada uma composta por seis diferentes criptoativos, sendo os outros cinco: Bitcoin, Ethereum, Cardano, Solana e Polkadot.
A liquidação da criptomoeda BNB aconteceu no dia 6 de junho, ao preço unitário de R$ 3.764,19. A valorização do criptoativo atingiu o seu valor-alvo no momento da estruturação do ativo, mas a diferença entre os retornos obtidos do investidor é a data de início da operação e, portanto, o seu preço de compra. Por exemplo, quem participou da primeira operação (Blue Chips I), obterá retorno de 39,07%. Já para a sétima (Blue Chips VII) a rentabilidade ficou em 141,87%.
Vale ressaltar que as operações Crypto Basket (Blue Chips de I a IX) não foram liquidadas por inteiro. De todas as moedas que compunham a cesta, já foram vendidas a Luna (liquidada antes do crash, mas que só integrou o pacote nas três primeiras etapas), o Bitcoin e agora a BNB. A operação continua com as moedas digitais restantes: Ethereum, Cardano, Solana e Polkadot.
“A BNB bateu o preço alvo e por esta razão a liquidação automática ocorreu, o que trouxe um ótimo retorno ajustado a risco aos investidores. Esta operação é interessante justamente porque os ativos são liquidados separadamente. Se não, poderia acontecer de na hora da liquidação, algumas moedas estarem valorizadas e outras não,  reduzindo a rentabilidade. Mas a liquidação em separado de cada ativo garante ao investidor o máximo de retorno. Ele praticamente ganha pelo pico de valorização e não pela média”, explica Francis Wagner, Head da Borum Finance.
O executivo reconhece que o mercado de criptoativos é extremamente volátil e, por isso, apresenta risco alto. Mas ressalta que a operação foi muito bem estruturada para reduzir ao máximo os riscos existentes. Cada ativo tem peso de 16,66% na composição da cesta, tornando-a mais segura, pois as variações de cada criptomoeda ocorrem em proporções e direções diferentes conforme o dia. Assim, a alta de uma pode compensar a queda de outra.
Arthur Farache, CEO da Hurst Capital, explica que os investidores pediam para a plataforma oferecer operações com criptomoedas. A associação com a Borum Finance foi uma forma de atender aos pedidos e oferecer oportunidades de cestas em que o interessado investe em um único lugar, onde ele confia e com simplicidade.
Outras vantagens são que o investidor não precisa ser um conhecedor de cripto ou usuário avançado de exchanges, pois a plataforma entrega todo o research pronto, não precisa abrir conta em corretora, nem saber o nome do ticker, o preço certo de entrada e o preço certo de saída, ou seja, não há necessidade de ficar monitorando. “As nossas cestas foram pensadas para o investidor que quer ter uma exposição relativamente pequena em relação a sua carteira à classe de cripto, sem ter trabalho e aprendendo com o research proprietário da Borum”, afirma Farache.
Sobre a Hurst
A Hurst Capital é líder em Investimentos em Ativos Reais na América Latina. Originou mais de R$ 1,4 bilhão para mais de 100.000 investidores de 10 países. Além da oferta de precatórios, atua com direitos creditórios, operações imobiliárias, royalties musicais, obras de arte, entre outros ativos.