Intel diz que sua nova linha de desktops da 10ª geração oferece “o processador de jogos mais rápido do mundo”

A Intel lançou os seus chips da 10ª geração para quase toda a sua linha de computadores portáteis neste momento, e agora está na hora de os computadores de secretária terem a sua vez. A empresa anunciou os seus mais recentes processadores Comet Lake-S através da sua linha Core i9, i7, i5, e i3. Liderando a gama está o novo Core i9-10900K, que oferece 10 núcleos, 20 threads, um TDP de 125W, impulsionou velocidades até 5.3GHz e, segundo a Intel, é “o processador de jogos mais rápido do mundo”.

Apesar do 10º Gen moniker, tal como os recentes chips da série H da Intel para portáteis de alto desempenho, a nova linha de computadores de secretária continua a basear-se na arquitectura Skylake de 14nm da Intel, que utiliza desde 2015, e não no processo de 10nm encontrado nos seus chips Ice Lake.

MAIS NÚCLEOS, MAIS ROSCAS, MAIS VELOCIDADE
Mas o facto de a Intel ainda estar a utilizar o processo mais antigo não é necessariamente uma coisa má, uma vez que a empresa tem sido capaz de continuar a refinar e a desenvolver o seu trabalho anterior, permitindo uma maior contagem de núcleos e fios e velocidades de relógio mais rápidas em comparação com a linha do 9º Gen de 2018. (Para referência, o chip top 9th Gen foi o i9-9900K, com oito núcleos, 16 fios, uma frequência de base de 3,6 GHz, e aumentou as velocidades até 5,0 GHz – todos números que o i9-10900K eclipsou).

Juntamente com o Core i9-10900K topo de gama de 488 dólares, a Intel anuncia mais dois chips desbloqueados: o Core-i7 10700K de 374 dólares, com oito núcleos, 16 fios, uma velocidade de relógio base de 3,8GHz, e velocidades impulsionadas até 5,1GHz e o chip desbloqueado mais barato é o Core i5-10600K de 262 dólares, com seis núcleos, 12 fios, uma velocidade de relógio base de 4,1GHz e uma velocidade impulsionada até 4,8GHz.

Os novos chips atingem essas velocidades mais rápidas graças às novas tecnologias oferecidas nos chips topo de gama, incluindo a sua tecnologia Turbo Boost 3.0 e o “Thermal Velocity Boost” (que foi introduzido nos chips do 10º Gen série H para portáteis, mas limitado apenas aos chips Core i9 aqui) que irá aumentar a velocidade do relógio quando o processador estiver a uma temperatura de 70 graus Celsius / 158 graus Fahrenheit ou inferior, assumindo que há energia disponível.

Os novos chips também suportam até memória DDR4-2933, suportam até 2,5 gigabit Ethernet, e, como o resto da linha do 10º Gen, eles apresentam Wi-Fi 6 integrado por defeito. Uma desvantagem da actualização é que a Intel está a mudar fisicamente a configuração da sua tomada para a nova linha, pelo que os novos chips Comet Lake não são compatíveis com as motherboards Coffee Lake – algo a ter em conta se estiver a pensar fazer uma actualização. Toda a linha Core também apresenta os gráficos UHD integrados da Intel 630 (excepto as variantes da série F, que não oferecem gráficos integrados de todo em troca de um preço mais baixo).

Juntamente com a mais potente linha de processadores TDP desbloqueados de 125W (que pode ser encontrada procurando um “K” no final do número do modelo), a Intel também está a estrear regularmente chips de 65W da 10ª geração nas linhas i9, i7, i5 e i3, juntamente com chips da série T de 35W (que têm um “T” no final do número do modelo), que apresentam o mesmo núcleo e contagens de fios, mas velocidades de relógio mais baixas para construções menos consumidoras de energia.

Via: TheVerge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *