Eventos

Secretaria da Justica e Cidadania promove evento especial para celebrar Dia Mundial do Refugiado

Secretaria da Justiça e Cidadania promove evento especial para celebrar Dia Mundial do Refugiado

Evento realizado no CIC do Imigrante também contou com a participação da ONU, ACNUR, Fambras e Projeto Cerzindo

A Secretaria da Justiça e Cidadania (SJC), por meio do Centro de Integração da Cidadania (CIC) do Imigrante, realizou nesta quinta-feira (20), uma ação especial em alusão ao Dia Mundial do Refugiado, data internacional designada pelas Nações Unidas para homenagear as pessoas refugiadas em todo o mundo. O secretário executivo da SJC, Raul Christiano, prestigiou a ação e testemunhou os serviços oferecidos.

“A relevância do CIC do Imigrante do governo paulista, na estrutura de apoio e integração para imigrantes e refugiados, é muito importante e acontece há pelo menos 5 anos. São ações assertivas e referenciais para todo o Brasil, que auxiliam essas populações, proporcionando-lhes um suporte abrangente e imediato. Ao reunir diversas organizações parceiras, conseguimos oferecer desde a regularização migratória até a inserção no mercado de trabalho. A ação de hoje simboliza não apenas solidariedade, mas também a construção de uma sociedade mais inclusiva, justa, digna”, pontuou Raul.

Na ocasião, as pessoas que estiveram no local nesta quinta-feira, contaram ainda com serviços de emissão de carteira de trabalho digital, cadastro para vagas de emprego, solicitação e renovação de protocolo de refúgio, regularização migratória, elaboração de currículo, atendimento jurídico, exames para aferição de hipertensão, diabetes e oftalmologia, vacinação, corte de cabelo, além da distribuição de roupas, chips para telefone e óculos de grau, e um desfile de moda do Projeto Cerzindo, de tradicional parceira da Secretaria da Justiça e Cidadania, a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Talmud Thora.

O desfile do Projeto Cerzindo, que apoia pessoas em situação de refúgio e imigrantes, apresentou vestimentas elaboradas com tecidos provenientes de doações. Os desenhos, bem como a confecção foram totalmente idealizadas pelos próprios frequentadores do projeto, que serviram também de modelos do desfile. “A ideia foi apresentar o talento dessas pessoas, e mostrar que elas podem e conseguem fazer o que quiserem”, explicou a ajudante da oficina de costura, e uma das responsáveis pela coordenação do espaço, Wendy Campos Herrera.

Segundo a coordenadora do CIC, Tatiana Rached Campos, “o principal objetivo da ação é realizar a inclusão social para essa população em situação de vulnerabilidade e resgatar a dignidade, por meio de serviços essenciais”.

A ação foi realizada em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras), a Talmud Thora, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), o Núcleo de Estudos sobre Migrações, Gênero e Direitos Humanos (NEMIGDHS), a Comissão dos Direitos dos Imigrantes e Refugiados da OAB/SP, a Cruz Vermelha, entre outros.