Especialista explica como usar a inteligência de dados para impulsionar os negócios

Especialista explica como usar a inteligência de dados para impulsionar os negócios

Insights sobre o consumidor são cruciais nas estratégias para negócios lucrativos

Um recente estudo da TOTVS constatou que 73% das empresas brasileiras reconhecem a importância do uso intensivo de dados para suas estratégias de marketing, porém, aproximadamente um terço – 27% – delas ainda não conseguiram assimilar de forma prática esses ganhos e não os reconhecem como algo crucial para esse processo. 

Em um mercado como o atual, competitivo e com cada vez mais opções para os consumidores, é fundamental conhecer o cliente, e os dados são parceiros cruciais nesse aspecto, como explica o CEO da IDK Media, Eduardo Augusto. “Sabe quando você é impactado por anúncios de produtos e serviços pelos quais você não tem o menor interesse? Você fica bravo ou, no mínimo, curioso de como isso aconteceu, tenho certeza disso. Pois é. Esse é apenas um dos exemplos de como os dados são importantes. A partir deles, é possível entender quais estratégias traçar para que suas ações sejam mais assertivas e direcionadas”. 

A aquisição de dados altamente relevantes pelas empresas é viabilizada por meio de estratégias bem delineadas. O especialista destaca que esse processo se materializa ao oferecer aos clientes uma experiência de alta qualidade ao longo de toda a sua jornada, desde o primeiro contato com a marca até o pós-compra.

“As empresas obtêm informações cruciais que embasam decisões mais precisas. Isso passa pelo desenvolvimento de produtos e serviços, a concepção de campanhas de marketing, a determinação de preços e diversas outras frentes estratégicas. E quem está falando são os dados: segundo a consultoria McKinsey, as organizações que aproveitam os conhecimentos sobre os hábitos e necessidades dos clientes superam os seus pares em 85% no crescimento das vendas e em mais de 25% na margem bruta”, pontua Eduardo.

Quais abordagens estratégicas a empresa deve utilizar?

O uso de ferramentas e estratégias para aprofundar o entendimento do cliente é essencial para empresas que buscam destacar-se e aumentar as vendas. Nesse sentido, a inteligência de dados desempenha um papel fundamental na criação e consolidação da identidade da marca, na construção de personas e em diversas outras oportunidades.

“A identidade da marca é o ponto de conexão com o público para pensar nas estratégias, ajudando a chegar ao cliente de maneira mais direcionada. Toda marca deve ter uma identidade, personalidade e estratégias concretas, pois é preciso saber quem você é, para então definir onde quer chegar. Se você não define quem é a sua marca, qual sua postura, valores, tom de voz, concorda que fica muito mais difícil fazer com que as pessoas se conectem verdadeiramente com ela?”, destaca o CEO da IDK Media.

Conforme salienta Eduardo, ter ciência de onde estão presentes os consumidores de uma marca representa o primeiro passo para estabelecer conexões autênticas com esse público. “Eu sempre digo que não existem soluções prontas, o que existe é um conjunto que soma análise de dados, desenvolvimento de ideias, compreensão do ecossistema em que a empresa está inserida, entre outros. Por meio dessas frentes, o caminho a percorrer fica mais claro dentro das estratégias de marketing para impulsionar os negócios”.

O especialista também destaca a importância da criação de personas, representações semi fictícias do cliente de uma marca nesse processo. “Por meio de dados de clientes reais de um negócio, se baseando em dados como idade, profissão, renda, gênero, entre outros, é traçado um perfil único do cliente ideal, que servirá de guia para toda a estratégia de marketing. Ou seja: quem ainda acha que a inteligência de dados não ocupa os primeiros lugares no pódio da importância, vai ficar para trás rapidamente”.

Nos modelos de negócios atuais, os dados têm uma importância crucial, oferecendo uma perspectiva aprofundada e fundamentada em evidências sobre vários aspectos operacionais e estratégicos. “Além disso, a inteligência de dados não apenas capacita as empresas a serem proativas em relação às mudanças do mercado, mas também contribui para a inovação contínua. Explore novas ideias, identifique lacunas no mercado e crie estratégias únicas, especiais, diferenciadas. Dessa forma, é possível impulsionar os negócios e tornar sua empresa mais lucrativa”, conclui Eduardo Augusto.