Lançamento do Pix automático movimenta a economia em diversos setores

Lançamento do Pix automático movimenta a economia em diversos setores

Para especialista em métodos de pagamento, plataforma tem potencial de alcançar grande público no Brasil e será um dos principais meios de pagamento de 2024

O Banco Central anunciou recentemente que, em outubro de 2024, será lançado o Pix Automático. Dessa maneira, a plataforma de pagamentos instantâneos dará a opção de se fazer diversas transações de forma recorrente e automática, sem precisar validar os dados e autorizar cada operação. 

Para Nathan Marion, gerente geral da Yuno, orquestradora global de pagamentos, a novidade tem bastante potencial, com capacidade de ser um dos principais meios de pagamento em 2024. “O Pix movimentou 1,53 trilhão de reais só em setembro deste ano, o que só mostra sua importância no país. Com o Pix Automático, a plataforma ganha um upgrade, pois será uma espécie de débito em conta, permitindo o agendamento de contas de água, luz e telefone, além de serviços diversos como streaming, mensalidades escolares e até parcelamentos de consórcio. Assim, mais produtos serão englobados, movimentando a economia de forma mais geral”, explica.

Com a grande confiança do público em relação ao Pix, a tendência é que a medida em que novas funcionalidades forem surgindo, serão de fácil aceitação por parte de todos. “Vale destacar que somente 40% da população brasileira tem acesso a um cartão de crédito, de acordo com o estudo Beyond Borders 2022/2023. Dessa maneira, essas pessoas que até então viviam à margem das transações online já estão começando a fazer parte desse cenário. Assim, com novas funcionalidades que permitem o agendamento de contas e futuramente o seu parcelamento, a tendência é que o número de adeptos seja cada vez maior”, complementa Marion.

O Pix completou recentemente três anos de existência e, de acordo com o Banco Central, foi o responsável por 36% de todas as transações realizadas no segundo trimestre de 2023 aqui no Brasil. Para se ter uma ideia, esse montante, em números absolutos, representa 3,86 bilhões de operações. “O segredo do seu sucesso é que ele é vantajoso tanto para os consumidores quanto para os lojistas, pois além de praticidade, ainda traz taxas menores e mais segurança contra fraudes, já que o dinheiro cai de forma instantânea na conta do favorecido”, finaliza.