Startups podem acelerar negócios por meio da Fundação CERTI

Startups podem acelerar negócios por meio da Fundação CERTI

Com mais de oito mil empresas atendidas, a CERTI foi selecionada em cinco estados para terceira edição do Tecnova para oferecer suporte técnico em tecnologia

A catarinense CERTI é uma das credenciadas, por meio das Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP), para a terceira edição do Tecnova, da FINEP – empresa pública brasileira de fomento à inovação. A CERTI vai atender cinco estados, como uma das aceleradoras de startups do programa. Escolhida por meio de editais públicos, contribuirá com as empresas selecionadas pela iniciativa para um processo técnico e qualificado de aceleração. “Por termos uma competência multidisciplinar com vários centros de referência, além de entrarmos na parte de negócios e gestão, pretendemos focar em uma aceleração mais técnica e tecnológica, conectada com a demanda do mercado. Queremos ajudá-los a evoluir a solução que ofertam e colocá-los no mercado de forma qualificada”, ressalta Thiago Furlani, coordenador de projetos da CERTI – que já teve em seus programas de empreendedorismo mais de oito mil startups, demonstrando sua relevância e qualidade no apoio a empresas de base tecnológica. 

Os cinco estados que a Fundação CERTI irá atuar como aceleradora das empresas selecionadas pelo programa compreendem quatro das principais regiões do país: Santa Catarina e Paraná (Sul); São Paulo (Sudeste); Piauí (Nordeste); e Pará (Norte). “Em todos os locais que integraremos o programa, traçaremos percursos individuais para as empresas, oferecendo mentorias técnicas e conexão para as startups com objetivo de ajudar nos desafios de evolução e estabelecer as conexões de negócios no mercado. A aceleração é um passo bem importante no desenvolvimento de uma startup e esse olhar criterioso em relação a tecnologia e a experiência da CERTI com aceleração, assim como o contato com o mercado, são os diferenciais que oferecemos para as empresas”, complementa Furlani.  

Dentro da iniciativa, a CERTI pretende apoiar as startups locais selecionadas pelo Tecnova, oferecendo um diagnóstico completo para entendimento do momento da empresa e do mercado, para assim criar um cronograma de ações e acompanhamento para evoluir a solução rumo ao crescimento de mercado. Além de aproximar a sua equipe de técnicos de diversas áreas para elencar as principais dificuldades que serão enfrentadas, oferecerá a conexão com sua rede de investidores, fundos de investimento, parceiros e empresas referência. ”Usando o expertise que adquirimos e nossas metodologias, pretendemos construir junto das empresas um mapa do percurso para a valoração deste processo, conectando com outras empresas e possíveis clientes para validar essa expansão de mercado e ofertar a melhor solução para o negócio”, conclui.  

No processo de aceleração de startups da terceira etapa do Tecnova, que deve durar entre 12 e 18 meses, cada empresa trabalhará com uma das aceleradoras credenciadas no edital.