WhatsApp em países onde ele é proibido é utilizado por milhões de pessoas

WhatsApp em países onde ele é proibido é utilizado por milhões de pessoas

O chefe da plataforma de mensagens Will Cathcart disse em entrevista à BBC News, que um grande número de pessoas está usando soluções técnicas para acessar secretamente o WhatsApp em países onde é proibido.

Ele destacou que muitos descobriram essa possibilidade.

O WhatsApp enfrenta proibições em países como Irã e Coreia do Norte, com bloqueios intermitentes em outros, como Síria, Senegal e Guiné.

Recentemente, a China proibiu os usuários de iPhone de baixar o aplicativo.

Em países como Catar, Egito, Jordânia e Emirados Árabes Unidos, recursos como chamadas de voz são restritos.

No entanto, o WhatsApp tem a capacidade de identificar onde seus usuários estão com base nos números de telefone registrados.

O chefe da plataforma observou que, apesar dos bloqueios, ainda há dezenas de milhões de pessoas conectadas ao WhatsApp em tais países.

Ele considerou lamentável a decisão da China de proibir o download do WhatsApp na AppStore da Apple para usuários chineses.

A ascensão de VPNs e do serviço proxy do WhatsApp tem ajudado a manter o aplicativo acessível em muitos lugares. Enquanto isso, a China baniu o Telegram e exigiu a remoção do Threads, um aplicativo de microblog.

O chefe da plataforma expressou preocupação com o declínio do poder das plataformas tecnológicas ocidentais na disseminação dos valores da democracia liberal, destacando que a luta por uma Internet livre está sob ameaça.

Ele mencionou a potencial proibição do TikTok nos EUA por motivos de segurança nacional e criticou as medidas governamentais, incluindo no Reino Unido, que visam proibir a criptografia de ponta a ponta.