Como os desenvolvedores podem aperfeiçoar a experiência do usuário com o UX Design?

Como os desenvolvedores podem aperfeiçoar a experiência do usuário com o UX Design?

Docente do Senac EAD revela que entre os aplicativos mais utilizados no cotidiano, elaborados a partir do processo estão: Spotify, Letterboxd e o TikTok

O UX Design é uma área de atuação, no universo da Tecnologia da Informação (TI), que surgiu para facilitar o uso de produtos e serviços digitais. O conceito não é novo, de acordo com a consultoria Nielsen Norman Group, já que a proposta analógica teve início na década de 1950 e foi se aprimorando até chegar no formato tecnológico, em 2017.
 

O aumento no consumo de aparelhos digitais, principalmente os dispositivos móveis, abriu um campo de trabalho promissor para os profissionais com domínio na área. Em 2020, foram registrados cerca de 1 milhão de especialistas atuando, em todo mundo. A projeção feita pela consultoria é de que com o crescimento acelerado dos produtos digitais, esse número pode saltar para 30 milhões.
 

Os números são impressionantes, mas, para se tornar um profissional é preciso investir no aprendizado, ser criativo e aprender a interpretar dados do consumo varejista. Afinal, a regra principal do UX (User Experience) é, quanto mais intuitivo e prático, melhor é o disposto.
 

Segundo o docente do curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas do Senac EAD, Pedro Henrique Flores, o processo de desenvolvimento é muito mais analítico do que gráfico, já que: “as etapas seguem um padrão comum de avaliar pesquisas realizadas com os futuros usuários do sistema, coletas de dados, análises e feedbacks”.
 

Além disso, os desenvolvedores precisam ter conhecimentos de marketing, pois terão que construir “personas” (representação fictícia do cliente ideal) para construírem uma experiência rica e intuitiva. Sendo assim, trata-se de um processo contínuo, tendo em vista que os dados obtidos na coleta e o feedback impactarão em todas as áreas de produção.


Como o UX funciona na otimização dos aplicativos?
 

Na avaliação do educador do Senac EAD, dois fatores podem facilitar a elaboração de um projeto de UX Design: conhecimento do produto e o contexto no qual será empregado. “Utilizando procedimentos simples com wireframe (layout inicial com poucas cores), já é possível coletar os dados iniciais que vão revelar o resultado da experiência do usuário”, explica.
 

Contudo, o maior desafio dos desenvolvedores que atuam na área é construir um sistema que atenda diferentes tipos de públicos, ou seja, pessoas que consomem vários tipos de produtos digitais e, aquelas que têm muita dificuldade para memorizar os comandos.
 

Para atender todos os públicos, Pedro argumenta que existem diversos recursos, e cita alguns dos mais populares: “balões de fala e auxílios visuais como textos flutuantes, cores mais gritantes e auxílios sonoros para leitura de tela de cada elemento proposto, são algumas das opções propostas pelo UX para facilitar a navegação”.
 

O educador acrescenta que todo aplicativo possui uma jornada particular, desde o primeiro toque, quando é aberto no celular, até o fechamento. E até nessas etapas básicas, o UX precisa pensar como tornar o processo mais intuitivo e a posição dos botões mais chamativas.
 

Desse modo, as principais etapas de produção de um aplicativo, até que seja aprovado são:

– Identificar as necessidades e dificuldades dos usuários;

– Conhecer para que fim será empregado;

– Realizar pesquisas (presencial ou digital);

– Construir protótipos navegáveis para testes;

– Avaliar os resultados dos testes para dar prosseguimento ou mudar os procedimentos da produção do dispositivo.
 

Quais as opções de atuação para o técnico em Desenvolvimento de Sistemas?
 

O docente do Senac EAD esclarece que é muito importante compreender que o processo de UX é parte do desenvolvimento de um sistema. Contudo, esse termo ainda está muito ligado a códigos e programação, o que é incorreto. “Desenvolver um sistema está presente em várias áreas, como por exemplo: análise de requisitos, coleta de dados, testes, feedbacks, arte, design, programação, entre muitas outras soluções”.
 

Com esse entendimento, o técnico em Desenvolvimento de Sistemas encontra oportunidades em diversas segmentos, como:

– Desenvolvimento de aplicativos móveis, softwares e websites;

– Segmento de Jogos Digitais;

– Área de finanças e seguros;

– Programação de sistemas computacionais;

– Manutenção de programas de computador;

– Análise de dados;

– Linguagem de programação.

Quais as aplicações práticas do UX Design?
 

Apesar da importância do sistema de UX Design, a maioria dos usuários não têm conhecimento das aplicações empregadas nos dispositivos, para facilitar o uso no cotidiano. Pedro destaca que nem todas as empresas informam a utilização da tecnologia, mas cita as mais populares e eficientes, disponíveis no mercado:
 

– Spotify: aplicativo de música usa o sistema Figma, uma ferramenta de construção de wireframes e protótipos, responsável por construir os designs do programa;

– TikTok: desde a criação da conta até o período de navegação em que o usuário fica assistindo os vídeos, foram utilizados recursos de UX Design. As funcionalidades permitem aos proprietários, ter conhecimento de quantas vezes os vídeos foram repetidos, curtidos e comentados.

– Letterboxd: trata-se de um aplicativo de cinema, no qual o usuário pode marcar sinalizar os filmes que já assistiu, dar uma nota e postar comentários com opiniões pessoais. O diferencial de outras plataformas é a facilidade de navegação para realizar as ações citadas.
 

Portanto, o curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas do Senac EAD oferece ao estudante, a oportunidade de adquirir conhecimentos para habilitá-lo a atuar nas seguintes profissões: analista de sistemas, gerentes de projetos aplicando técnicas de métodos ágeis e UML, analista de bancos de dados, analista de bancos de dados, programador, desenvolvimento de sistemas na web ou em desktops e como foi citado, a carreira em UX Design.
 

O docente da instituição acrescenta: “no Senac EAD, os alunos conhecem todas as áreas citadas, ou seja, da concepção da ideia de um sistema até a finalização. Além disso, o curso técnico foi idealizado para ampliar o leque de oportunidades de atuação, não se limitando a uma área específica. Portanto, desde o início das aulas, o estudante é conscientizado sobre a importância de analisar os conhecimentos teóricos, visualizando como empregá-los de modo prático no mercado de trabalho”, conclui.
 

Portanto se você tem interesse em ingressar na carreira de UX Design, pode iniciar pelo curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas do Senac EAD. As matrículas estão abertas e terminam no dia 19 de fevereiro. Aproveite a oportunidade e inscreva-se para fazer parte da próxima turma. Acesse o site e confira os detalhes da qualificação profissional.