Goiânia já prepara seu primeiro heliponto para receber os eVTOLs

Goiânia já prepara seu primeiro heliponto para receber os eVTOLs

Cidade Opus terá local adaptado para esses veículos a partir de 2026, quando há previsão de desse meio de transporte iniciar o serviço

O futuro está logo ali. Até 2026, o Brasil terá um carro voador. A Embraer, junto à sua subsidiária Eve Air Mobility, irá estabelecer a primeira fábrica de montagem da aeronave elétrica de decolagem e pouso vertical eVTOL (sigla em inglês para veículo elétrico de pouso e decolagem vertical) em Taubaté (SP). O primeiro protótipo do veículo deve começar a ser montado neste semestre, os testes devem ocorrer em 2024 e as primeiras entregas e a entrada em serviço estão programadas para 2026. 

O eVTOL tem alcance de 100 quilômetros e usa asas fixas, rotores e propulsores. Ele deve ser usado como táxi aéreo. A principal diferença dele para um helicóptero é o uso de eletricidade ao invés de combustível de aviação, reduzindo o impacto ambiental. O Brasil aparece como um dos principais futuros operadores de eVTOLs, o país poderá ter em breve 780 aeronaves voando pelas principais cidades. Isso leva em conta as cartas de intenção de compra assinadas com a Eve e com outras duas empresas estrangeiras.

E Goiânia não tardará para receber esses veículos aéreos. Atenta às novidades, a Opus Incorporadora se antecipou e terá um heliponto pronto e apto para receber eVTOLs também em 2026. “É preciso perceber as movimentações do mercado, não apenas o imobiliário, mas tudo o que ele engloba, como a mobilidade. Estacionamento, quantidade de vagas disponíveis em um empreendimento, vagas adaptadas para carros elétricos, heliponto e agora a adaptação, não apenas para carros voadores, mas também para entregas pelo ar”, destaca o diretor da empresa, Dener Justino.

Bem localizado e atualizado
O complexo imobiliário Cidade Opus, lançado em março e que será erguido na esquina das das Avenidas 85 e Mutirão, de frente para a Alameda Ricardo Paranhos, no Setor Marista, inclui no projeto de sua torre comercial, o Corporate Center, um heliponto adaptado para receber eVTOLs. “Não adianta fazer um empreendimento e analisar apenas o agora, a fase de projeto e construção. É preciso pensar no mundo quando ele for entregue. Ele precisa estar atual quando estiver pronto, não adianta entregar algo defasado. A Opus está sempre atenta a isso, por isso já antecipou várias tendências no mercado”, salienta Dener Justino.

Inclusive, o Cidade Opus foi o campeão na categoria Profissional/Produto como o melhor empreendimento do Brasil no Prêmio Master Imobiliário, considerado o Oscar do segmento no País. Apesar do termo “carro voador” ter se popularizado, os eVTOLS não seguirão o modelo de veículos particulares, que podem ser comprados por qualquer pessoa, as aeronaves farão parte de um sistema parecido com aplicativos de transporte e empresas de táxi aéreo. “O Cidade Opus estará pronto para quando esse futuro, que está mais próximo do que muitos imaginam, chegar à Goiânia”, completa o diretor da Opus Incorporadora sobre o projeto, que tem previsão de entrega em 2026.