16/05/2022
Google Play Store ocultará apps desatualizados

O Google anunciou nesta quarta-feira (6) que a Google Play Store ocultará aplicativos que não são atualizados há muito tempo.

A empresa ocultará esses aplicativos do catálogo da loja porque não estão atualizados em termos de ferramentas de adoção, mas ainda podem ser reinstalados, se necessário. Google encerra cerco de aplicativos que usam permissões desnecessariamente.

Quem ainda usa esses aplicativos pode ficar tranquilo: eles não desaparecerão automaticamente de seus telefones e poderão ser usados ​​à vontade, mesmo com as novas restrições em vigor.

Se o dispositivo estiver formatado, você também poderá encontrar o aplicativo na lista de aplicativos associados à sua conta no aplicativo Play Store.

“A partir de 1º de novembro de 2022, para novos usuários de dispositivos que executam versões do Android, os aplicativos existentes que não usam níveis de API por até dois anos a partir da versão principal do Android mais recente não poderão ser descobertos ou instalados. API de destino”, disse o Google.

Ao reduzir o alcance de aplicativos desatualizados, o Google espera proteger os usuários de possíveis vulnerabilidades. Em geral, não há muito risco em baixar um aplicativo desatualizado em seu telefone, especialmente quando é uma ferramenta offline. No entanto, assim como qualquer outro software, a falta de suporte pode expor o dispositivo a vulnerabilidades incorrigíveis. O que é um nível de API? Quando o Google se refere a “nível de API”, a empresa se refere a um valor inteiro que identifica uma revisão da estrutura de API fornecida por uma versão do Android. Basicamente, o nível da API representa a versão do sistema – quanto maior o número, mais nova a estrutura. No Android 12, o nível da API é 32.

Como o Google verifica a desatualização de um app?

Se um aplicativo usar um nível de API com três anos ou mais em comparação com a API mais recente, ele ficará oculto na Play Store. Como um exemplo simples: se um aplicativo usa a API de nível 25, lançada com o Android 7.1, mas o telefone já está na API de nível 32 (Android 12), o aplicativo não estará mais disponível para descoberta na loja.

O próprio sistema é capaz de fazer essa distinção, assim como a Google Play Store.

O nível de API de um aplicativo indica com quais ferramentas do sistema ele é compatível, evitando incompatibilidades.

No Android 13, o nível da API foi aumentado para 33, o que deve descartar versões mais antigas.

Na publicação, o Google informou que à medida que o framework evolui, as restrições serão atualizadas continuamente, obrigando os aplicativos a se manterem atualizados para permanecerem disponíveis na Play Store.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.