INSS usará Inteligência Artificial para detectar fraudes em atestados médicos

INSS usará Inteligência Artificial para detectar fraudes em atestados médicos

O INSS inicia, a partir desta segunda-feira (15), a implementação da inteligência artificial (IA) para identificar possíveis fraudes em atestados médicos utilizados para solicitar o auxílio-doença, agora denominado benefício por incapacidade temporária.

Esse benefício é concedido quando um trabalhador precisa se ausentar do serviço por mais de 15 dias devido a doença, sendo necessário apresentar atestado médico ou passar por uma perícia médica.

A Dataprev desenvolveu um robô que realizará uma análise detalhada dos atestados médicos enviados pela internet, por meio da plataforma Atestmed.

Este sistema substitui a tradicional avaliação médico-pericial em casos nos quais o benefício é requerido por até 180 dias.

A IA examinará informações como nome, assinatura e CRM do médico no atestado, além de identificar o local de origem do arquivo.

Em 2023, mais de 1,6 milhão de pedidos chegaram ao INSS via Atestmed, porém, quase metade (46%) não foi aceita devido a inconsistências com as normas do instituto.

O INSS explicou que alguns atestados apresentavam falta de informações ou dados que geraram dúvidas, resultando no encaminhamento dos trabalhadores para perícia.

A IA visa cruzar dados de maneira mais eficiente para detectar possíveis irregularidades.

Aqueles que falsificam ou utilizam documentos falsos podem enfrentar condenações de até 5 anos de prisão.

Além disso, beneficiários do INSS que adquirirem atestados fraudulentos terão que restituir os valores recebidos e podem ser demitidos por justa causa.