Enem dos Concursos promete inovar com inscrição múltipla; especialista explica mudança

Enem dos Concursos promete inovar com inscrição múltipla; especialista explica mudança

Mais de 2 milhões de pessoas devem se inscrever para o Concurso Público Nacional Unificado, que deve selecionar 6.640 servidores para 21 órgãos

O edital do Concurso Público Nacional Unificado, que deve selecionar 6.640 servidores para 21 órgãos, foi publicado no Diário Oficial da União nesta quarta-feira e promete inovar.Está prevista uma única inscrição que seja válida para o processo seletivo de múltiplos órgãos. Outra novidade envolve a busca pela “igualdade de oportunidades de acesso” aos cargos públicos efetivos.

Para que mais pessoas possam participar da prova e sem a necessidade de fazer grandes deslocamentos, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos e a Cesgranrio irão aplicar a prova em 220 cidades.”O concurso será modelo Enem e a previsão é de que mais de 2 milhões de pessoas se inscrevam. Com uma remuneração que pode chegar a R$ 30 mil mensais, vale muito a pena se debruçar sobre os livros”, analisa Ceres Rabelo, advogada e professora de Curso Preparatório para Concursos Públicos.

A proposta é que a primeira etapa do concurso unificado ocorra em um único dia dividida em duas fases: primeiro, uma prova objetiva com conteúdo comum a todos os concorrentes. Depois, no mesmo dia, serão realizadas provas dissertativas com conteúdos específicos para cada bloco temático.

Ceres diz que resolver o maior número de questões ao longo da semana é fundamental. “Estude desde já. O Português estará em todos os editais, por exemplo. Então, você precisa estar com esse conteúdo em dia. Nas horas de estudo, faça umas 500 questões por semana de todas as disciplinas. Também é fundamental resolver todas as perguntas da banca examinadora do candidato”, explica.

A professora também diz que aquele candidato que já está “pegada” dos concursos pode abrir mão dos cursinhos preparatórios. “No entanto, aquela pessoa que está começando agora, é muito importante ela fazer um cursinho. Terá contato com outros candidatos e professores, fará simulados etc. Isso ajuda demais”, diz Ceres.

Os candidatos deverão fazer a escolha de um dos blocos nas áreas de atuação disponíveis. Depois, indicarão por ordem de preferência o cargo ou carreira desejados dentre as vagas disponíveis no bloco escolhido.

A proposta é que a primeira etapa do concurso unificado ocorra em um único dia dividida em duas fases: primeiro, uma prova objetiva com conteúdo comum a todos os concorrentes. Depois, no mesmo dia, serão realizadas provas dissertativas com conteúdos específicos para cada bloco temático.

A expectativa é que as inscrições estejam abertas de 19 de janeiro a 9 de fevereiro, com a realização da prova prevista para acontecer em 5 de maio.Ceres aponta que o candidato, claro, deve olhar para o retorno financeiro, mas também para o trabalho que irá fazer. “Você vai passar um terço do seu dia no trabalho. É preciso gostar do que você vai fazer e tenha afinidade com a área escolhida”, aconselha.

Fonte: Ceres Rabelo, mestre em Direito e Negócios Internacionais e especialista em Direito Penal e Processo Penal. Professora de Cursos Preparatórios para Concursos