IR 2024: 5 dicas práticas para não cair em golpes digitais

IR 2024: 5 dicas práticas para não cair em golpes digitais

*Por Maria Eduarda Melo, Country Manager da NordVPN 

A temporada de entrega das declarações de Imposto de Renda começou em 15 de março e se estenderá até 31 de maio. Estima-se que cerca de 43 milhões de declarações sejam enviadas neste período. Anualmente, criminosos cibernéticos se aproveitam da distração dos brasileiros para aplicar golpes on-line, especialmente naqueles que deixam para declarar próximo ao prazo final.  

Entre as estratégias mais comuns dos golpistas estão o envio de e-mails falsos, alegando erros na declaração, além de informações fraudulentas sobre a restituição. Portanto, vale a pena se atentar a cinco dicas para evitar ser mais uma vítima. 

1 – Atenção especial aos aplicativos falsos 

Quando se trata de baixar o software para a declaração do Imposto de Renda, é crucial que o contribuinte adote medidas de precaução adicionais. Evitar sites de busca ou de downloads é essencial para reduzir o risco de cair em armadilhas de apps fakes. A recomendação mais segura se volta ao instalador do site oficial da Receita Federal, que garante a autenticidade e a segurança do aplicativo baixado. 

2 – Não clique em links suspeitos ou baixe conteúdo desconhecido 

É fundamental evitar contato com links ou arquivos provenientes de fontes desconhecidas ou não confiáveis. Mesmo que um endereço virtual pareça legítimo, é mais seguro digitar o site diretamente no navegador em vez de confiar em conteúdos recebidos por e-mail ou mensagens.  

3 – Nunca compartilhe informações confidenciais 

Não é recomendado compartilhar logins, senhas, informações de cartões bancários e dados pessoais, principalmente em resposta a solicitações por e-mail. É importante ressaltar que empresas, geralmente, não solicitam esse tipo de informação por correio eletrônico. Portanto, antes de fornecer qualquer dado pessoal ou financeiro, verifique cuidadosamente a autenticidade do remetente e a legitimidade da solicitação. 

4 – Antivírus e sistema operacional devem estar atualizados 

Além de garantir que o antivírus esteja atualizado, é fundamental também manter o sistema operacional do computador ou dispositivo móvel sempre em dia. Isso é essencial para garantir a segurança dos dados, pois as atualizações frequentes ajudam a fortalecer as defesas contra novas ameaças de malware e vulnerabilidades de segurança. 

5 – Utilize redes wi-fi seguras e VPN  

Ao lidar com transações financeiras ou acessar o Imposto de Renda, é crucial evitar o uso de redes wi-fi públicas. Recomenda-se utilizar redes privadas protegidas por senha, especialmente ao enviar documentos ou informações confidenciais. Além disso, é ideal investir em VPN, que adiciona uma camada extra de segurança criptografando a conexão e protegendo os dados contra possíveis hackers e espionagens. 

*Maria Eduarda Melo é Country Manager da NordVPN, empresa especializada em soluções de privacidade, segurança e rede privada virtual (VPN). – E-mail: nordvpn@nbpress.com.br