O abuso do uso de telas de celulares e computadores e as consequências nas relações

O abuso do uso de telas de celulares e computadores e as consequências nas relações

Como a tecnologia tem afetado nossas relações interpessoais

O abuso do uso de telas de celulares e computadores pode ter diversos impactos psicológicos nas pessoas, afetando tanto as relações amorosas quanto as relações familiares entre pais e filhos e irmãos. Quando alguém se entrega excessivamente a esses dispositivos, pode ocorrer um distanciamento emocional e uma desconexão com o mundo real, prejudicando a qualidade dos relacionamentos interpessoais.

Nas relações amorosas, o uso excessivo de telas pode levar à negligência emocional e à falta de comunicação entre os parceiros. “O tempo gasto em dispositivos eletrônicos muitas vezes substitui momentos de conexão íntima, reduzindo a intimidade e a capacidade de compartilhar experiências. Isso pode levar a sentimentos de solidão, ressentimento e até mesmo à deterioração do relacionamento”, diz o psicólogo Luti Christóforo.

No contexto familiar, o abuso do uso de telas também pode ter consequências negativas. Pais e filhos podem se sentir ignorados ou negligenciados quando um ou ambos os lados estão constantemente distraídos por seus dispositivos. A falta de interação cara a cara pode prejudicar o desenvolvimento emocional das crianças e adolescentes, além de dificultar a construção de laços familiares fortes e saudáveis.

Além disso, o uso excessivo de telas pode contribuir para o aumento do estresse, da ansiedade e até mesmo da depressão, afetando negativamente o bem-estar emocional de todos os envolvidos. A dependência desses dispositivos também pode levar a conflitos familiares, pois o tempo gasto em frente às telas pode ser percebido como uma prioridade maior do que o tempo dedicado aos relacionamentos pessoais.

Portanto, é essencial estabelecer limites saudáveis para o uso de telas e promover uma comunicação aberta e honesta nas relações amorosas e familiares. Isso pode envolver a criação de momentos livres de dispositivos eletrônicos, o estabelecimento de regras claras sobre o uso de tecnologia e o incentivo à participação em atividades que promovam a conexão pessoal e emocional. Priorizar o tempo de qualidade juntos pode fortalecer os laços afetivos e melhorar significativamente a saúde mental e o bem-estar de todos os envolvidos.

Serviço: Luti Christóforo
Psicólogo clínico.
WhatsApp: (41) 99809-8887
Instagram: @luti_psicologo
e-mail: lutipsicologo@gmail.com